Que tipo de profissional você é?

Tempo de leitura: 2 minutos

No post de ontem eu falei sobre a retomada da economia no Brasil e como a área de tecnologia e o profissional de TI costumam passar sem traumas pelas crises. Eu recebi dezenas de e-mails de pessoas que discordam da minha posição que de o setor de tecnologia passar por crise sem sofrer tanto. 

Eu entendo perfeitamente a reação de alguns pois essa reação tem haver com a questão que coloquei no final do post: “Como então nós preparar para isso? Para esta retomada?”

Como prometido vou iniciar uma série de posts onde vou compartilhar com você as minhas estratégias para enfrentar o nosso leão diário. Mas antes de aprofundarmos nesse assunto, eu tenho uma pergunta para lhe fazer: 

Que tipo de profissional você é? 

Claro que essa pergunta dá margem para centenas de respostas, mas eu gravei recentemente um vídeo onde falo sobre um tipo de profissional muito peculiar: o eterno estudante.  Este tipo de profissional acha que sempre lhe falta algum tipo de conhecimento para colocar em prática algum projeto. 

Não se se por medo, preguiça, se pelo costume de ser um procrastinador nato, mas o fato é que este tipo de profissional faz todos os cursos, capacitações, seminários, workshops entre outros mas quando olha para trás não vê nada de concreto realizado. 

Se você quer superar os momentos de crise. Aproveitar as oportunidades que surgem a sua frente. Ou mesmo se destacar em um momento de retomada então VOCÊ PRECISA AGIR. Isso mesmo, agir. Arregaçar as mangas e ir para ação. Veja, esse post não é um convite a executar seus projetos de qualquer maneira, não. Ele é um convite a fazer o melhor que puder com o conhecimento que você tem. Afinal, dá para fazer muito mais com o que você saber hoje do que você tem feito. Ou não?

Assista o vídeo e caso você se identifique com esse tipo de profissional deixe aqui nos os motivos que na sua opinião fazem as pessoas agirem assim. 

Grande Abraço e até mais!

  • Normelio Marx

    Sim, isso tudo é verdade. Mas creio que isso deva mudar, pois temos agora bastante conteúdo para estudar e conteúdo que é atual. Não muito tempo atrás, a uns 3 a 4 anos se encontrava material de Delphi na web, mas era material de D6 ou D7. Ou seja, material já a muito ultrapassado. Hoje não, tem muito treinamento na web abordando as ultimas inovações do Delphi. Então acredito que isso transmita mais segurança para os estudantes, para que se sintam atualizados, e principalmente, se sintam encorajados à ousar, pois o conteúdo agora é bem mais atual.

  • Eduardo Martins

    Pior que é verdade 🙁