O Embarcadero Delphi ao longo dos anos

Tempo de leitura: 4 minutos

O nome Delphi (hoje Embarcadero Delphi) teve sua inspiração na cidade grega de Delfos. De acordo com a mitologia da Grécia antiga lá seria a única cidade onde era possível consultar o oráculo de Delfos. Trata-se de um compilador e uma IDE amplamente utilizada para desenvolvimento de softwares para Desktop, desenvolvimento mobile multiplataforma e compatível com todos os principais bancos de dados do mercado.

Este post fará um apanhado histórico dos principais momentos do Delphi desde o seu lançamento em 1995 até os dias atuais.

Os primórdios do Delphi

A história do Delphi está ligada também à história do Pascal e suas variantes. O Procedure Pascal foi lançado em 1970 e na década de 80 se popularizou por meio do Turbo Pascal. Na década de 90, com o surgimento e popularização do paradigma de linguagens orientadas a objetos, foi desenvolvido o Object Pascal. A versão orientada a objetos do Pascal tradicional.

Foi em cima da linguagem Object Pascal que o Delphi foi criado. O projeto iniciou na Borland ainda em 1993 e teve como um dos principais desenvolvedores e arquitetos o famoso Anders Heilsberg, que além de “pai” do Delphi, é considerado também o “pai” do C#, linguagem na qual também desempenhou um papel preponderante.

Os trabalhos culminaram em 1995 com o Delphi 1, o primeiro passo para uma série de versões que cada vez incorporariam mais funcionalidades e conceitos novos.

Os anos do Borland Delphi

A história do Delphi teve seu ponto de partida em 1995, quando a Borland lançou o Delphi 1 ,para Windows 3.1 de 16 bits. Esse lançamento ficou conhecido como uma das primeiras aplicações de desenvolvimento rápido, ou RAD (Rapid application Development). Sob direção da Borland, o Delphi ganharia novas versões até 2004.

Seguindo o Delphi 1, as versões 2,3,4 e 5 foram lançadas ano após ano e incorporaram suporte para geração de reports (Delphi 2), DLL debugging e DataSnap (Delphi 3), e funcionalidades de tradução e programação paralela no Delphi 5.

Em 2001 a Borland lançou a primeira versão do Delphi para Linux, o Kylix. Essa versão obteve vendas fracas e morreu após a sua terceira versão. Foi a primeira incursão do Delphi em ambientes Linux.

No mesmo ano de lançamento do Kylix foi desenvolvido o Delphi 6. Lançado pela primeira vez com suporte tanto para Linux como para Windows e voltado para desenvolvimento cross platform. Em 2002 foi a vez da versão mais bem sucedida dos IDEs da Borland ser lançada: o Delphi 7. Devido à sua estabilidade, a versão 7 do Delphi rapidamente se tornou a mais usada pelos desenvolvedores. 

Após o sucesso do Delphi 7 foi a vez de uma das mais criticadas versões ser lançada. O Delphi 8, de 2005, possuía uma interface muito similar ao rival Visual Studio e, de fato, era uma IDE compatível com o framework .NET. Foi muito criticada por sua baixa qualidade quando comparada com a versão 7 e por não gerar códigos nativos.

Os últimos anos do Delphi sob o comando da Borland foram marcados ainda pelo lançamento das seguintes versões:

  • Delphi 2005
  • Delphi 2006
  • Turbo Delphi and C++
  • Codegear Delphi 2007
  • Delphi Prism

O surgimento do Embarcadero Delphi

Em 2006 a Borland transferiu todo o desenvolvimento do Delphi para uma subsidiária independente, a Codegear. Essa mesma subsidiária foi vendida para a Embarcadero Technologies em 2008. 

Sob comando da Embarcadero e posteriormente Idera, novas versões continuaram a ser lançadas e uma nova família de produtos, a XE, foi criada. Os lançamentos após a aquisição da Embarcadero foram:

  • Embarcadero Delphi 2009
  • Embarcadero Delphi 2010
  • Embarcadero Delphi XE – 2011
  • Embarcadero Delphi XE2 – 2011
  • Embarcadero Delphi XE3 – 2012
  • Embarcadero Delphi XE4 – 2013
  • Embarcadero Delphi XE5 – 2013
  • Embarcadero Delphi XE6 – 2014
  • Embarcadero Delphi XE7 – 2014
  • Embarcadero Delphi XE8 – 2015
  • Embarcadero Delphi 10 Seattle – 2015
  • Embarcadero Delphi 10.1 Berlin – 2016
  • Embarcadero Delphi 10.2 Tokyo – 2017

A última versão lançada foi a Delphi 10.2 Tokyo, que adicionou suporte para Linux 64-bit e melhorias a IDE a no RTL. Atualmente o Delphi é um SDK completo para desenvolvimento para Desktop, Mobile, Web e aplicações de console com capacidade multiplataforma, podendo criar aplicações para Windows (x86 e x64), OS X, iOS e Android.

E aí, conhecia toda a história? Qual versão do Delphi é a melhor pra você até hoje? Deixe aqui nos comentários.

  • Wesley Rodrigues Tereciani

    Apesar do sucesso do Delphi 7, que ainda hoje é usado, a última IDE supera as demais pela capacidade de gerar código para múltiplas plataformas, a adição de novos recursos e a capacidade de atualização aos novos tempos, já que hoje os ambientes são variados, IOT, mobile, desktop, embarcados.

  • Rômulo Araújo

    É sempre bom lembrar a história de ferramenta. Pois, isso noa dá a certeza da longevidade do Delphi.

  • Wilson Porto Neto

    Delphi 6 e XE5

  • Até hoje eu não me esqueço do instalador do Delphi 1, que era um velocímetro de um carro – que ia de 0% até 100%! 🙂 Me lembro como se fosse ontem: eu lecionava em um curso técnico (ensinava Microsoft FoxPro) quando um professor amigo meu entrou na sala dos professores com uma cópia na mão dizendo: Prepara-se para conhecer uma nova linguagem de programação que vai dominar o mundo! hehehehe 🙂