Meu Deus, o que a IDERA vai fazer com o Delphi, não acredito!

Tempo de leitura: 3 minutos

Todos sabem que recentemente a Embarcadero foi comprada pela IDERA, quando a notícia veio a público um misto de incerteza e esperança pairou no ar. Quem está há mais de 10 anos com o Delphi sentiu no peito o mesmo sentimento quando a Inspire surgiu, depois Code Gear e por fim Embarcadero. Pois bem, agora estamos nas mãos da IDERA, e a pergunta que fazemos (me fizeram muito nos últimos meses) é: Estamos em boas mãos?

Mais uma vez não errei em minhas previsões, busque nas redes sociais e verás que nas opiniões que emiti fui enfático em dizer que ninguém em sã consciência compraria ou investiria em algo que não dá resultado e que sim a IDERA iria continuar com o mesmo pique, quiçá, aumentaria esse pique que o Delphi vem dando nos últimos anos.

Agora veja, Atanas Popov, General Manager da Embarcadero, fez um post com um tom de encerramento de ano onde ele claramente expõe as intenções da IDERA para com as ferramentas de desenvolvimento da Embarcadero, leia-se Delphi e seus amigos.

O post original está no final do artigo, mas eu quero aqui fazer um resumo e colocar é claro a minha percepção. Popov apresentou os 4 pilares em que a IDERA irá focar em 2016 e eu simplesmente adorei, mas antes de tratar dos pilares gostaria de ressaltar a palavra de ordem do post de Popov: Paixão. Ele citou duas ou três vezes a palavra paixão, apaixonados, e é de fato isso que somos, há muita paixão envolvida quando falamos de Delphi. Sobre os pilares, a IDERA, segundo Popov, irá em 2016:

  1. Atuar para melhorar ainda mais a qualidade dos produtos, facilidade de uso e escalabilidade. Podemos esperar um aumento na qualidade das versões lançadas do Delphi, ou seja, menos bugs pois como ele mesmo cita a IDERA irá empregar toda sua expertise em testes automatizados para atingir esse objetivo.
  2. Simplificar a instalação e mudar a forma de lançamento de novas versões. Isso mesmo suas preces foram ouvidas pelos deuses do templo de Delfos, Popov deixa claro que haverá mudanças na política de 2 versões por ano. Além disso o processo de instalação do Delphi pode sofrer mudanças e o ISO de 4GB poderá estar com os dias contados. Me parece que poderá vir por aí um programa de assinaturas ou ao menos um modelo de licenciamento diferente do que é hoje. Oh deuses de Delfos, iluminai as mentas pensantes da IDERA para que de fato isso saia do papel.
  3. Dar ênfase as soluções coorporativas da Embarcadero para apoiar o desenvolvimento e que são poucos exploradas. Popv cita aqui o fato do Interbase ser uma excelente opção de banco de dados embarcado, inclusive ganhador do prêmio “Most Innovative Use of Data” na 17th Annual Total Telecom World Communication Awards (WCA) IoT. EMS também parece ser uma das apostas nesse quesito citado por Popov.
  4. Por fim a melhor parte de todas: modernizar o que ele chama de go-to-market e ampliar a comunidade de desenvolvedores. Acho que agora vai hein. Popov cita o acordo fechado com o ministério da educação da África do Sul há alguns anos para uso das ferramentas da Embarcadero e menciona as negociações com a China para ir pelo mesmo caminho. Ele fecha esse quarto pilar dizendo:

“We will capture this momentum and become more visible with a modern brand that is dedicated to developers. We expect to improve our education programs to cover even more markets and expand our robust developer community.”

Em tradução livre:

“Nós vamos aproveitar esse momento e tornar-se mais visível com uma marca moderna, que é dedicado a desenvolvedores. Esperamos melhorar nossos programas de educação para cobrir ainda mais os mercados e expandir nossa sólida comunidade de desenvolvedores”

Bem e assim encerramos 2015, com essa excelente injeção de ânimo. Que venha 2016, que venham as novidades e quando elas vieram eu estarei pronto para recebê-las. E você? Qual sua opinião sobre isso? Eu gostaria de te ouvir, deixe seu comentário aqui no post, vamos falar sobre isso.

Grande Abraços e até 2016 com muito Delphi!

Fonte: Planning for a great 2016!