Delphi Berlim, mas já?

Tempo de leitura: 3 minutos

Sim, como não poderia ser diferente e tradicionalmente no mês de Abril, foi lançada a mais nova versão do Delphi, o Delphi Berlim, ou melhor, Delphi 10.1 Berlim (saiba mais sobre a nova forma de nomear as versões do Delphi neste post). Muitos vão dizer: “Mas já? O Delphi Seattle mal esfriou e já me sai uma nova versão?” Sim meus caros, já saiu uma nova versão. Eu tenho andado muito com o Bruto do Delphi e como ele costuma dizer: “Vamos parar de viadagem, de reclamar que não vai adiantar, a versão nova está aí e ficar chorando não muda isso”.

O lado bom é que ninguém está colocando uma arma em nossa cabeça nos obrigando a migrar. Os programadores tem que perder essa péssima mania de que só porque uma versão nova saiu você é obrigado a atualizar, onde está escrito isso? Ainda tenho aplicações que estão rodando em Delphi 2010 e no Extreme Delphi BH conheci um ser corajoso que ainda trabalha em uma aplicação no Delphi 3. Sim, Delphi 3 é exagero, mas eu quero aqui apenas chamar sua atenção para que avalie o que há de novo e pondere se vale ou não a pena realizar a migração.

Uma dica importante para quem está para fazer a aquisição da ferramenta: optem sempre por contratar a assinatura que garante a atualização, assim você sempre terá a última versão da ferramenta e antes que os chatos de plantão venham com a mesma ladainha de sempre, que Delphi é caro, que a política de preço não muda ou coisas do tipo, já adianto o que o bruto falaria: “Vamos parar de viadagem, de reclamar, pois que não vai adiantar, o preço é esse, a política é essa e ficar chorando não vai adiantar”.

Receba conteúdos como este

Não perca nenhum conteúdo aqui do blog, faça como milhares de assinantes, receba gratuitamente nossas atualizações!

E para os que acham que o Delphi é caro, como disse hoje uma figura ilustre no Webinar de lançamento da ferramenta: “Delphi é caro? Você está de brincadeira né? Vai pro Java que é de graça”. Eu chorei de rir e tenho que concordar. Um amigo, que prefiro deixar no anonimato, me disse uma vez que não compraria uma Ferrari enquanto a política de preço da Ferrari não mudasse, ele diz também que se a Ferrari fosse mais barata venderia mais e mais gente poderia comprar, mas a Ferrari não faz, então ele não compra.

Delphi Berlim, O que há de novo?

Deixando as questões de preço de lado, vamos ao que interessa, migrar ou não migrar. Tem ou não alguma coisa que valha a pena nessa nova versão do Delphi Berlim? Bem, eu vou deixar você tirar as suas próprias conclusões. Assista abaixo o vídeo de lançamento do Delphi Berlim e deixe aqui nos comentário aquilo que mais lhe chamou a atenção e que seria o motivo pelo qual você migraria.

Fiquem ligado aqui no Blog, em breve iniciaremos uma série de posts sobre as novidades da versão. Grande abraço e até mais.

Eu sou Rodrigo Mourão e pela sua atenção obrigado.

  • Bruno Castro

    Parabéns pelo seu trabalho Rodrigo. Te admiro muito!

  • Luciano

    Não vi 1 hora de vídeo, porém tive em um evento onde o Fernando Rizatto falou sobre o Berlim. O que me chamou a atenção foi o suporte ao servidor linux. Acho que esse é a principal atração do Berlim. Outra coisa que foi falado: o Delphi terá agora atualizações especificas, igual o Windows. Você não vai precisar mais ter que reinstalar todo ambiente, porém estará disponível apenas na próxima versão que tem como nome beta: Godzila

    • Carlos Antônio

      Linux ?… você está querendo dizer, Android ? … ( só por curiosidade… porque não vi nada sobre linux… )